Ondas de choque: A nova novidade para combater a celulite

29/09/2016

A celulite é uma patologia que acomete em torno de 90% das mulheres, e diversos fatores estão ligados ao aparecimento daqueles “furinhos” indesejados.

A terapia de ondas de choque é usada na medicina desde 1980, e agora é uma novidade na área da Estética. Prometem melhorar aquele aspecto casca de laranja que tanto incomoda a mulherada.

São ondas mecânicas ou acústicas, que surgem através de uma diferença rápida de pressão positiva alta para uma pressão negativa menor e necessitam de um meio de propagação como água, gel ou tecido para se propagarem.

Essa diferença de pressão causa um efeito de cavitação, que é o que traz a maioria dos efeitos benéficos das ondas de choque. Atingem a superfície do tecido cutâneo e passam através de uma barreira homogênea sem danos às demais partes, aumentando o fluxo sanguíneo no local atingido, apresentam efeitos antinflamatórios, estimulam fatores de crescimento  e “Stemcells” (neoformação colágena, ossea e de vasos).

Após uma avaliação, determinamos a região a ser tratada, e uma média de 6 a 10 sessões são necessárias para obtermos um resultado satisfatório.

Compartilhe:
Confira as últimas novidades do Blog Ariane Novello
Top